quarta-feira, 31 de maio de 2017

Dizem...

Airton Vieira
(tonvi68@gmail.com)


Hoje mundo afora dizem tanta coisa que não se sabe mais que coisa é que coisa; e mesmo o que dizer...

Dizem que homem com homem não dá mais lobisomem: dá artista bem pago ou político bem votado...

Dizem que mulher com mulher não mais dá jacaré: dá presidente de república ou cantora de axé...

Dizem que isto de homem e mulher foi lá no jardim do Éden; depois da torre de Babel a diversidade de línguas se estendeu às esferas sócio-político-culturais...

Dizem que tal diversidade deva ser extensiva mesmo a toaletes. Depois da lei da entropia é presumível que seja reduzida a toaletes unissex...

segunda-feira, 29 de maio de 2017

O fim da vergonha: grupo pró-vida celebra a ilegitimidade


Miss Maddi Runkles



Nota do tradutor (Airton Vieira): As Escrituras falam na fidelidade ao pouco; em que uma só letra sagrada adulterada é o suficiente para causar um dano não pequeno; em que os céus e a terra passarão antes que uma só palavra de Deus se perca. Como (muito) bem destaca o autor do artigo abaixo, a que se atentar aos “detalhes”. Nunca os sofistas deram tanto ibope. Estamos ipsis litteris nos tempos em que fala o Apóstolo das Gentes: “... em que (muitos) já não suportarão a sã doutrina, pelo contrário, sentindo coceira nos ouvidos, segundo os seus próprios desejos juntarão mestres para si mesmos. Eles se recusarão a dar ouvidos à verdade, voltando-se para os mitos” (2 Tim IV, 3s). Ai de nós!
Em 20 de maio de 2017, a escritora do New York Times, Sheryl Gay Stolberg, publicou um artigo intitulado, “Grávida aos 18. Aclamada pelos inimigos do aborto. Castigada por Escola Cristã.Qual foi o crime da escola cristã? Não permitir uma estudante de dezoito anos, visivelmente grávida e solteira, Maddi Runkles, participar da cerimônia de graduação escolar.
A senhorita Runkles admite ter violado a norma escolar sabendo que seria “castigada”. No entanto, parece que para muitas pessoas a decisão tomada pelo comitê educativo da escola de não permitir à Srta. Runkles participar no local próprio durante a graduação foi algo cruel e inusual.
A Srta. Runkles estava bastante chateada. Tal como declarou ante a repórter do New York Times:
Algumas pessoas pró-vida estão contra o assassinato de bebês não nascidos, mas não falam a favor da menina que elege conservar seu bebê,” disse. “Honestamente, me faz sentir que talvez tivesse sido melhor o aborto. Sendo assim, simplesmente me teriam perdoado, em lugar de ter que enfrentar esta consequência visível.
Entretanto, a senhorita Runkles não é a única chateada. Naquele tempo, seu pai, Scott Runkles, era o líder do conselho de escolas cristãs:
O Sr. Runkles, vice-presidente de um banco, se auto excluiu das decisões sobre sua filha, mas finalmente renunciou ao comitê chateado por como ela tinha sido tratada.
“Normalmente, quando alguém rompe uma norma, é castigada no momento de rompê-la. Desta maneira, o castigo fica atrás e pode seguir adiante com a folha em branco,” disse. “Com Maddi, seu castigo apareceu quatro meses depois. Arruinou seu último ano.”
Além disso, a senhorita Runkles encontrou uma voz compassiva em Sara Moslener, quem ensina filosofia e religião na universidade de Central Michigan e escreveu muito acerca dos evangélicos e a sexualidade. A Srta. Moslener disse que a situação da senhorita Runkles soava “para mim como ‘A Letra Escarlate’.”

Os limites no desenvolvimento social da adolescente

Imagem relacionada

Reflexão para os pais católicos "modernos" que deixam suas filhas adolescentes expostos em redes sociais e à televisão e todo tipo de contato com os maus costumes

A criança na adolescência, uma espécie de larva operando a metamorfose, participa igualmente da infância e da juventude; não estando todavia nem em um nem na outra, não se acha bem colocada em parte alguma.


É mista e difícil a sua posição; em todas as partes incomoda e se acha embaraçada, pelo que se diz com razão que é esta a idade ingrata. O corpo, o espírito, os modos, tudo participa delas, tudo apresenta o seu cunho. Mas a mãe não pode pensar em evita-la, é uma prova de prudência e de justiça da sua parte aceita-la tal qual é; e reservando então principalmente a severidade para os defeitos e para as faltas, devem mostrar-se indulgentes com todas as exterioridades desagradáveis.

Se não se deve tratar a jovem adolescente como criancinha, também não se deve ainda torna-la mulher na família e na sociedade, desenvolvendo, a par de uma razão prematura, uma afoiteza não menos prematura, pois que são mais perigosos que agradáveis os frutos colhidos antes de maduros.

sábado, 27 de maio de 2017

Os bispos da Costa do Marfim advertem que um católico não pode ser maçom



De 16 al 21 de maio teve lugar na localidade de Kodjoboué a CVII Assembleia Plenária da Conferência de Bispos Católicos da Costa do Marfim. Como explica o comunicado final desta reunião dos pastores, aproveitaram a ocasião para “enviar uma mensagem aos fiéis católicos sobre a incompatibilidade entre a franco maçonaria e a fé católica” (n. 13).

Segundo informam diversos meios locais, a carta, que já pode ser consultada na página web da Conferência Episcopal marfimenha, será lida nas paróquias este domingo 28 de maio, solenidade da Ascensão do Senhor.
Recordação da postura da Igreja
A missiva não supõe uma condenação ou excomunhão, como assinalaram alguns meios digitais, empenhados em tergiversar o que é, simplesmente, uma recordação da postura da Igreja Católica sobre a maçonaria. Não há nenhuma novidade. Os documentos do Magistério deixam claro que não é possível ser maçom e católico ao mesmo tempo. Mais além das inimizades históricas, se trata de um problema de incompatibilidade doutrinal e vital.

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Quatro filósofos ateus e dois teístas explicam por que se Deus não existe o coerente é ser amoral

Cuatro filósofos ateos y dos teístas explican por qué si Dios no existe lo coherente es ser amoral
Em nome de que condenar as grandes atrocidades do século XX se não é em nome de uma lei moral absoluta e de seu
Legislador?

Tradução de Airton Vieira – És célebre a sentença de Fiodor Dostoievski em Os irmãos Karamazov: "Se Deus não existe, tudo está permitido"[1]. Mas tem fundamento? Um recente artigo em Unione Cristiani Cattolici Razionali (página web de apologética católica baseada na ciência e a razão), publicado sob o título "A líquida amoralidade, única escolha coerente se não há Deus", argumenta que sim baseando-se tanto em autores ateus como teístas:

Se Deus não existe, então não existe o fundamento da moral, não se pode falar de valores, de direitos, nem de um Bem ou de um Mal absolutos, mas só de um débil e caprichoso relativismo extremo. Quem o reconheceu foi Joel Marks, filósofo laico da Universidade de New Haven, em seu Manifesto amoral: "Fiz o surpreendente descobrimento de que os fundamentalistas religiosos têm razão: sem Deus não há moralidade. O ateísmo implica amoralidade e posto que eu sou ateu devo, em consequência, abraçar a amoralidade".


Joel Marks é professor emérito de Filosofia na Universidade de New Haven (Connecticut).

quarta-feira, 24 de maio de 2017

A participação dos Judeus no Holocausto

Resultado de imagem
Christopher Story
A história que nos e´escondida sobre o Holocausto


O Memorando de Hoyer sugere que os judeus sabbateanos (Illuminati) foram cúmplices no planejamento do extermínio de seus irmãos judeus.

O objetivo era traumatizar os judeus por lavagem cerebral para acreditarem que precisavam de uma “pátria” própria quando, graças à Maçonaria, eles já dominavam todos os países que habitavam.

Em 1962, Christopher Story era o único 'goy'(1) trabalhando no banco Judeu “S. Japhet & Co.” na cidade. O julgamento de Eichmann estava nos noticiários e Story perguntou a uma colega de trabalho judia, uma agradável senhora de meia-idade, se Adolf Eichmann não era ele mesmo judeu?

Ela respondeu: “Você não sabia que o maior inimigo de um judeu é outro judeu?”

 Em seu livro de 2007, The New Underworld Order (A Nova Ordem do Submundo), Story escreve que muitos nazistas que planejaram e implementaram o Holocausto eram de fato judeus. Eles “se uniram aos nazistas alemães Luciferianos para exterminar milhões de sua própria raça, o que resultou em uma guerra civil inter-judaica e uma operação de limpeza étnica ...” (532)


A motivação? Impedir os judeus de desaparecerem como nação, enganando-os para avançar a Ordem Mundial Judaica, tornando-se nazistas. Ele cita o famoso artigo no jornal judaico “Daily Express”, intitulado “Judeia declara guerra à Alemanha” (24 de março de 1933). Afirma que Hitler “despertou todo o povo judeu para uma consciência nacional”. (535)

story.jpg




























Em seu livro, “Soldados Judeus de Hitler” Brian Rigg afirma que 155.000 soldados nazistas tinham sangue judeu, incluindo alguns generais.

Um desses generais, SS Lieut. O General Horst Hoyer apresentou em 1952 um relatório sobre o papel desempenhado pelos judeus nazistas no Holocausto. Ajudando o plano a “Solução Final” estavam os judeus chamados Walter Sonnenschein, Zuckerhorn, Spitze, Lowenstein, Gregor e Feckler. Os judeus organizados ofereceram a Hoyer 30.000 DM(2) para suprimi-lo, mas ele não aceitou. Hoyer foi assassinado alguns anos depois.



 

terça-feira, 23 de maio de 2017

Cena Dantesca

Resultado de imagem para hostia profanada no chão


Airton Vieira

(tonvi68@gmail.com)


“...que ele era suprema e diretamente devocional; e que amava apaixonadamente a devoção católica muito antes de ter de lutar por ela”

(Chesterton sobre S. Tomás de Aquino)


Foi no dia do franciscano Bernardino de Sena. Na cidade de Fortaleza. Em uma paróquia que leva o nome do casto esposo de Maria e pai adotivo de Jesus. Eram 20h e 01 min daquela lúgubre sexta-feira. Era uma sexta-feira, e era de noite...

O homem entrara no templo, segundo relatos oculares, já fora de si (os motivos desconheço). Assim se manteve durante a missa até a fatídica hora da Comunhão. É que após passar a missa em estado aquém da mínima reverência exigida a lugares como este se aventura à fila da Comunhão. Calçado, de bermuda, e sem camisa. Assim se aproximou o homem para comungar. E assim recebeu das mãos da “ministra extraordinária da Eucaristia” a Sagrada Espécie. Duas vezes. É que a primeira tentativa de dar-lhe a Hóstia ele a recusara. Insistiu a caridosa mulher. Ele A recebeu, para em seguida retirá-lA de sua boca com a mão e ali, em frente à ministra, em frente ao altar que continha o sacerdote fora do seu lugar de direito (e dever) em horas com esta, mas presenciando tudo, lançou ao chão o Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem, ato contínuo pisoteando-O e esfregando-O para enfim cuspir enquanto lançava impropérios. E retira-se com a irreverência com que chegara. A cena dantesca não termina aí. Ao tempo em que temos o homem se aproximando nas condições narradas, cometendo o sacrilégio e a profanação descritos, temos o sacerdote que presencia, segue a comunhão oferecida aos “ministros”, e somente após Jesus ir ao chão, nas condições em que o deixou o homem, sair com (convenhamos) uma estranha fleuma de seu lugar, com o purificador [seco] para passá-lo no chão ao modo de um asseio doméstico. Neste ínterim, antes mesmo da aproximação do sacerdote faxineiro, a ministra, após os poucos segundos de “escandalização” suficientes para passar o susto, segue a distribuir hóstias com o povo muito piedoso, mas pouco apiadado indo comungar. No instante em que o profanador lança o Sacramentado ao chão, sai de um banco ao lado do altar outra bem intencionada mulher, uma espécie de coroinha reserva, para “catar” o que restara de Jesus Cristo hostilizado, sem ao certo saber o que fazer com “aquilo” que tinha em suas mãos. O padre após limpar o chão volta ao seu lugar. Os comungantes voltam a comungar. E a ministra, ali para distribuir Jesus às mãos dos pés que seguem a pisoteá-lO em suas partículas pelo chão [mal e porcamente] purificado.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Por que a Virgem Maria é Rainha?







Repetidamente, a Igreja Católica refere-se à Abençoada Virgem Maria como “Rainha” e frequentemente a chama de “Rainha do Céu e da Terra”. Por que isso?
Em primeiro lugar, o Catecismo afirma que “a Virgem Imaculada, preservada imune de toda a mancha da culpa original, terminado o curso da vida terrena, foi elevada ao céu em corpo e alma e exaltada pelo Senhor como rainha, para assim se conformar mais plenamente com o seu Filho, Senhor dos senhores e vencedor do pecado e da morte” (CCC 966).

Assim, Maria é reconhecida como a Rainha do céu e da terra, e um dia de festa é reservado pela Igreja para celebrar a sua coroação.

Além disso, no entanto, Maria é chamada de rainha por causa de uma antiga tradição que remonta à época do rei Davi. De acordo com o teólogo Colin B. Donovan, “No Antigo Testamento, a Rainha do Reino Davídico era a Rainha Mãe. Os reis, por razões de estado e fraqueza humana, tinham muitas esposas, nenhuma das quais poderia ser chamada adequadamente de rainha. Essa honra era reservada à mãe do rei, cuja autoridade ultrapassava em muito as muitas “rainhas” casadas com o rei. Vemos que este é o papel que Betsabé desempenhou com relação ao rei Salomão e as ocasiões em que a Rainha Mãe agiu em nome dos sucessores juvenis do trono”.

Santa Rita de Cássia, padroeira das causas impossíveis

Resultado de imagem para santa rita de cassia



                                                                     22 de maio



Modelo de mulher, esposa e mãe.

Nascimento

Rocca Porena, pequeno povoado próximo de Cássia, foi o lugar abençoado no qual veio ao mundo Santa Rita. Situa-se na Úmbria, província da Itália, onde nasceram também São Bento, São Francisco de Assis e Santa Clara.

Antônio Mancini e Amata Serri, os pais de Rita, formavam um casal exemplar. Eram conhecidos como “os pacificadores de Jesus Cristo, porque procuravam harmonizar os conflitos locais.

Sua felicidade ainda não era completa porque, mesmo passados muitos anos, a Providência não lhes dera um filho. Amata tinha já 62 anos, mas nem por isso deixava de confiar que Deus atenderia as suas preces.

Certo dia, um anjo lhe apareceu e revelou que daria à luz a uma menina, escolhida por Deus para manifestar os seus prodígios. Rita, diminutivo de Margherita, em italiano – foi o nome revelado pelo anjo, pelo qual a menina seria conhecida em todo o mundo.
Assim, no dia 22 de maio de 1381, nasceu essa admirável criatura, sendo logo batizada na Igreja de Santa dos Pobres, em Cássia.

As maravilhas começam...

O primeiro episódio maravilhoso deu-se quando Antônio e Amata foram ao campo trabalhar e colocaram a filhinha à sombra das árvores, num cestinho de vime. De repente, um grande enxame de abelhas brancas a envolveu. Muitas delas entravam em sua boca e aí depositavam mel, sem porém a picar.

Um lavrador que havia se ferido com uma foice buscava socorro. Passando perto da criança, viu a cena das abelhas e tentou afastar o enxame com as mãos. Espanto e surpresa! Viu sua mão curar-se milagrosamente. As exclamações cheias de alegria do lavrador atraíram a atenção dos pais de Rita, que correram na direção da menina.
Aquelas abelhas se dispersaram. Mas, muitos anos depois, quando Rita ingressou como religiosa no mosteiro de Cássia, a colmeia foi alojar-se nas paredes do jardim interno.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

4 coisas que aprendeu este sacerdote mexicano após praticar 6 mil exorcismos

P. Francisco Sedano / Foto: Tribuna de la Bahía


 CIDADE DO MÉXICO, 11 Jan. 17 / 16:05.- Tradução de Airton Vieira – O exorcista mexicano de 80 anos, Pe. Francisco López Sedano, assegurou em uma recente entrevista ter realizado pelo menos 6 mil exorcismos durante 40 anos de serviço e que o mesmo demônio tem medo dele.
Sobre o fato de que o diabo o teme, o sacerdote explicou ao diário Hoy Los Ángeles que quando fala através de pessoas possuídas ele responde: “não sou ninguém, mas venho da parte de Cristo, teu Deus e Senhor e suma agora mesmo, te mando em nome dEle que te vás, fora!”.
O Pe. López é o coordenador nacional emérito de exorcistas da Arquidiocese do México e pertence à ordem dos Missionários do Espírito Santo. Atualmente segue exercendo seu ministério na Paróquia da Santa Cruz na Cidade do México.
Durante a entrevista o presbítero ressaltou 4 coisas que aprendeu durante seus anos de exorcista.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Fátima na encruzilhada da história da modernidade (II)




Procuramos no artigo anterior que falou sobre os aniversários que nos lembramos neste ano (Reforma Protestante, Maçonaria, Revolução Bolchevique) mostrar como se vem acelerando os tempos de cada uma dessas revoluções que transformaram o mundo ocidental ... 1517, 1717, 1917. Vamos tentar mostrar agora o que as aparições de Fátima, o quarto dos centenários que lembramos, como o remédio e resposta a essas revoluções.
Fátima é apresentado, então, como o aviso e remediar esses males. Por que Fátima está na encruzilhada da história moderna.

100 anos de Fátima: O Remédio

Como sabemos, o significado da mensagem de Fátima é tríplice, já que nos fala sobre os perigos para a alma e Nossa Senhora mostra o inferno às crianças; os perigos para o mundo diante os quais pede a Consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria; e os perigos para a Igreja, especialmente contida no controverso terceiro segredo. No entanto, ela promete: “No final, o meu Imaculado Coração triunfará, o Santo Padre consagrará a Rússia, que se converterá, e será dado ao mundo um tempo de paz”.

Poderíamos considerar Fátima como a contagem regressiva dos erros espalhados pelas três revoluções que nos lembramos este ano. Ante a Revolução bolchevique, a mensagem de Fátima pede a Consagração da Rússia ao Sagrado Coração. Ante a Revolução Francesa produzida pela ação da Maçonaria, a mensagem nos adverte: “Não façam como o rei da França.” Ante o protestantismo a mensagem nos adverte sobre a desorientação diabólica e apostasia contra a qual promete uma só Igreja.

domingo, 14 de maio de 2017

Fátima na encruzilhada da história da modernidade (I)




O mundo atual nos surpreende a cada dia com as coisas mais loucas que você poderia imaginar: um homem ganha a competição feminina, um estuprador se auto percebe mulher e é enviado para uma prisão de mulheres, um homem adulto se sente uma menina, uma professora católica é expulsa de uma universidade católica por afirmar que o aborto é um homicídio e etc. casos intermináveis que nos fazem se perguntar como foi possível ter chegado tão longe. Bem, o mundo de hoje é o resultado de três revoluções cujo centenário comemoramos.

A propósito dos aniversários que recordamos este ano, há poucos dias lemos o artigo muito completo de Roberto de Mattei. Se cabe acrescentar algo a esse respeito, vai estas linhas que podem complementar aquelas com dois objetivos principais: 1- demonstrar a aceleração dos tempos ... 1517, 1717, 1917; 2- mostram que as aparições de Fátima são o remédio e resposta a essas revoluções.

sábado, 13 de maio de 2017

FELIZ DIA DAS MÃES OU AS FORMIGAS E AS NEO-AMAZONAS




Airton Vieira
(tonvi68@gmail.com)


Às filhas de Maria, exemplo às filhas de Eva.

"O bom trabalho de um homem é consequência do que ele faz, o da mulher, do que ela é".
(G.K. Chesterton)

Mulheres que são “pais”. Mulheres braçais. Mulheres pugilistas. Mulheres policiais. Mulheres militares. Mulheres chefes de Estado. Mulheres “sacerdotes”... tudo resumido em emblemática manchete periódica: “Homens e mulheres invertem os papéis no mercado de trabalho da atualidade”[1]. Assim sendo, vamos ao que interessa.

Qualquer palavra de ordem que impere contra a realidade objetiva das coisas, ainda que por centúrias, voltará ao pó como o mesmo que a inventou. Porque são inversões. E toda inversão, como reverte contra o que foi objetiva e ordenadamente vertido de um caos primevo, subverte. Daí, como dizia um controverso artista popular: “não dá pra ser feliz!”. Lógica dedução, pois a felicidade é resultado da paz, que não se obtém se se ultrapassa os bons e belos limites da verdade.

Quando as inteligências humanas passam a desentender que as coisas de per se não entendem, e encontram portas abertas para ensinar seu agnosticismo como coisa escorreita, é sinal de que a contravenção já adquiriu status de lei, e assim sendo, sinal é de que nos acercamos a um novo caos primevo. Mas onde e com quem tem início a desordenação de uma bela e bondosa ordem que hoje atinge níveis impensados? Para ater-me aos propósitos deste artigo, fiquemos com nossos primeiros pais. Sim, Adão e Eva. Porque como eu e o resto da humanidade possui um par de progenitores, que curiosamente são um homem e uma mulher, recuso-me a crer que a raça humana também não o possua. Ou isso ou continuar buscando o elo fujão[2].

quinta-feira, 11 de maio de 2017

O Plano Kalergi e o genocídio europeu


Entendendo o que está por trás da imigração na Europa, verdades escondidas pela imprensa judaico-maçônica para desinformação das massas idiotizadas.




Resultado de imagem para refugiados na europa fotos



Por  E.Vilchez

O Conde Coudenhove-Kalergi foi o autor de um projeto federal europeu que por razões que me escapam se entende como “a conspiração que ameaça a subsistência dos povos da Europa”.  Já em 1923, e diante de seus irmãos maçons, este indivíduo proclamou que a Europa seria dominada por uma 'raça aristocrática judaica '. Para este fim, os europeus devem 'ser miscigenado' com negros e asiáticos, como se fossem animais. Deste 'cruzamento', Coudenhove-Kalergi esperava alcançar uma " classe humana inferior facilmente governável ​​e sem identidade".

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Garcia Moreno, Polônia e Peru



Tradução de Airton Vieira – Em 25 de março de 1874, o Presidente doEquador, Gabriel García Moreno, consagrou seu País ao Sagrado Coração de Jesus em vista à plena atuação da Realeza social de Cristo sobre sua Pátria, mas a maçonaria o condenou à morte e, apenas um ano depois, foi crivado à saída da Missa com disparos de revólver por dois sicários (cfr. sìsì no no, 28 de fevereiro de 2017, pp. 4-5, García, il Presidente).

O Sagrado Coração é comparado por Leão XIII, na Encíclia Annumsacrum de 1899, ao lábaro que fez Constantino vencer a batalha da ponte Mílvia em Roma, em 28 de outubro de 313, contra Magêncio, batalha que sancionou a liberdade de culto para o Cristianismo.
O culto do Sagrado Coração, especialmente com Leão XIII, se converte no novo lábaro para derrotar o neo-paganismo maçônico que destruiu a harmonia que reinava entre a Igreja e o Estado na Cristandade medieval. Se pode dizer que hoje, exatamente cem anos depois das aparições da Virgem em Fátima, o Coração Imaculado de Maria e o de Jesus são os meios principais e o último recurso contra o ataque satânico ao Cristianismo e uma espécie de escudo contra os males que ameaçam o indivíduo, a família e a sociedade temporal e espiritual.
A devoção ao Sagrado Coração de Jesus e ao Coração Imaculado de Maria nos ajudam a obter da Onipotência divina o retorno à sociedade tradicional, na que era vigente a aliança entre poder temporal e espiritual em vista do bem comum natural e sobrenatural.

quinta-feira, 4 de maio de 2017

O que se deveria saber sobre a "Mudança de Sexo"

¿Es liberador cambiar de sexo? Una víctima cuenta lo que el movimiento transgénero procura esconder
Walt Heyer em 1977 e atualmente


Bruce Jenner e Diane Sawyer poderiam beneficiar-se da pesquisa que oferece esta história. [Diane Sawyer é a jornalista a quem Bruce Jenner, o ouro olímpico de decathlon em Montreal 1976 e pai de seis filhos, anunciou sua mudança de sexo como Caitlyn Jenner] Fracassei porque eu me submeti a uma cirurgia de mudança de sexo e vivi como mulher durante oito anos. A cirurgia não solucionou nada, só desvirtuou e exacerbou alguns problemas psicológicos.

As origens do movimento transgênero se perderam atualmente na ofensiva dos direitos, e na aceitação e da tolerância do transgênero. Si mais pessoas conhecessem a obscura e áspera história da cirurgia de mudança  de sexo, talvez não defenderia com tanta facilidade para as pessoas se submetessem a ela.


As origens da cirurgia de mudança de sexo


O lugar onde se realizaram as primeiras cirurgias transexuais (principalmente homens que queriam ser mulheres) foram realizadas em hospitais universitários; Elas começaram nos anos 50 e foram aumentando ao longo dos 60 e 70. Quando os pesquisadores monitoraram os resultados e não encontraram nenhuma evidência objetiva de seu sucesso - de fato, os resultados mostraram que era prejudicial - as universidades deixaram de fazer esse tipo de cirurgia.

A partir desse momento, os cirurgiões privados entraram em cena para tomar seu lugar. Sem qualquer tipo de exame detalhado ou de responsabilidade por seus resultados, o número de intervenções foi aumentado, deixando um rasto de dor, pesar e suicídio.


segunda-feira, 1 de maio de 2017

Quamquam Pluries


1º de  Maio dia de São José operário.

Com esse documento do Papa Leão XIII, lembramos da importância de nosso padroeiro e guardião da Igreja de Cristo, já que os inimigos de Deus sempre estão colocando uma data humanista para substituir o feriado santo por um feriado antropocêntrico cuja finalidade é colocar os bens terrenos corruptíveis acima dos bens celestes incorruptíveis e, assim, vai se apagando da memória popular esse grande intercessor que temos diante de Deus.



Quamquam Pluries


A devoção a são José


Papa Leão XIII


Ainda que tenhamos mandado mais vezes que em todo o mundo católico se fizessem orações especiais e com a maior insistência se recomendassem a Deus os interesses da Igreja, mesmo assim, ninguém há de se admirar se neste ano julgamos nosso dever inculcar novamente este dever.

Com efeito, nos momentos difíceis e de maneira particular quando “o poder das trevas” parece tudo ousar para a ruína da religião cristã, a Igreja, costuma invocar e suplicar, com fervor e constância maior, a Deus, seu fundador e protetor, interpondo também a intercessão dos santos e especialmente da Virgem Mãe de Deus, porque da proteção deles espera o mais válido apoio aos seus interesses. E cedo ou tarde manifestam-se os frutos das orações piedosas e das esperanças que ela pôs na bondade de Deus.

Ora, veneráveis irmãos, vós conheceis as adversidades do nosso tempo, que é bem mais prejudicial para a religião cristã do que aqueles que passaram. Vemos como num grandíssimo número de fiéis desaba a fé, fundamento de todas as virtudes cristãs; resfria-se a caridade; a juventude cresce na depravação dos costumes e das ideias; a Igreja de Cristo é assaltada por todo lado com violência e a fraude; faz-se uma guerra feroz ao pontificado; com ousadia crescente corroem-se os próprios fundamentos da religião. Não é preciso demonstrar, por se demasiado conhecido, até que ponto se chegou a esta descida nos últimos tempos, e o que se quer fazer de pior ainda.