quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Ex-maçon denuncia: "As leis contrárias à família, vem das lojas"


Porquanto não há nada oculto que não venha a ser revelado, e nada escondido que não venha a ser conhecido e trazido à luz. (Lucas 8:17)


SergeAbad_ACIPrensaBlancaRuiz_300415


Serge Abad-Gallardo é um francês de origem espanhola que sabe como funciona a Maçonaria. Por mais de vinte anos, ele foi  membro de uma das lojas, deixando-a, após se converter ao catolicismo. Em seu livro  Por qué dejé de ser masón (Por que deixei de ser  Maçom) explica este processo e como esta sociedade funciona. O preço foi caro para ele, depois de sua publicação foi demitido de seu emprego.


Actuall falou com Serge  para conhecer a influência da Maçonaria nas leis sociais que estão a ser impostas a todo o mundo,  qual é o verdadeiro poder que detém e quem é seu principal inimigo.


Qual é a relação da Maçonaria com as leis da engenharia social, como o aborto, a eutanásia, o divórcio e o casamento homossexual?

As Leis que foram promulgadas pela Assembleia Nacional foram  pensadas e formalizadas nas lojas. Particularmente na Grande Loja da França, Grande Oriente e Direitos Humanos na França. Deste posso testemunhar que todos os anos todas as lojas de Direitos Humanos, da qual eu fui  maçom durante 23 anos, trabalham em um tema social comum e fazem um documento de síntese que as lojas enviam a seus líderes nacionais. E estes, após uma revisão final, é transmitido ao Presidente da República.

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Modas que arrastam ao inferno




Hão de vir umas modas que ofenderão muito a Nosso Senhor ... os pecados da carne são os que levam mais almas para o inferno



Com esta contundência a Virgem falou a três pastorinhos inocentes. As crianças sabiam que a condenação eterna era real e não uma questão trivial. Eles viram com espanto o inferno angustiante aberto e o desespero dos condenados. A canção “Ave de Fátima” reflete esse mesmo ensinamento: “As modas arrastam ao fogo infernal, se vista com decência se quereis  se salvar.” Hoje, infelizmente, essas pequenas advertências foram mutiladas nas versões açucaradas da canção.

Embora seja repetitivo, vale a pena lembrar estas verdades à alma adormecida dos católicos "ligth". Elas parecem óbvias, mas poucos se dão conta, ao perder-se o sentido do pecado na sociedade, infelizmente, também entre muitos católicos infectados pelo modernismo.

Através de filmes clássicos é fácil de verificar a involução da moda no século XX. Houve um tempo, agora parece remoto, em que  se vestia com elegância e modéstia. Os homens, também os jovens, usavam terno, gravata e chapéu. Mulheres com vestidos recatados realçavam sua beleza sem mostrar certas partes do seu corpo.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Cristo nasceu em 25 de Dezembro

Por Taylor Marshall


A Igreja Católica, pelo menos desde o século II, tem afirmado que Cristo nasceu no dia 25 de dezembro. No entanto, é comum ouvirmos dizer que Nosso Senhor Jesus Cristo não nasceu no dia 25 de dezembro. Por uma questão de simplicidade, vamos definir as objeções usuais para a data de 25 de dezembro e refutar cada uma delas.


Objeção 1: 25 de dezembro foi escolhido para substituir a festa romana e pagã da Saturnália. A Saturnália era uma festividade popular de inverno e, assim, a Igreja Católica, prudentemente, substituiu-a pelo Natal.


Resposta à 1ª objeção: A Saturnália comemorava o solstício de inverno. No entanto, o solstício de inverno cai no dia 22 de dezembro. É verdade que as celebrações da Saturnália começavam a partir de 17 de dezembro e se estendiam até 23 de dezembro. Ainda assim as datas não coincidem.


Objeção 2: O dia 25 de dezembro foi escolhido para substituir o feriado romano pagão do Natalis Solis Invicti, que significa “o nascimento do Sol Invicto”.


Resposta à 2ª objeção: Vamos examinar primeiro o culto do Sol Invicto. O imperador Aureliano introduziu o culto do Sol Invictus ou “Sol Vitorioso” em Roma no ano 274. Aureliano procurava obter uma força política com esse culto, porque seu próprio nome, Aureliano, deriva da palavra latina “aurora” que significa “nascer do sol”. Moedas revelam que o Imperador Aureliano se proclamava o Solis Pontifex ou “pontífice do sol”. Assim, Aureliano simplesmente reorganizou um culto genérico ao Sol e identificou-o com o seu nome, no final do século III.

sábado, 19 de dezembro de 2015

Meditação: a Anunciação de Maria Santíssima, Senhora nossa





Ponto I. Considera quem, e a quem, e a que vem esta embaixada: o remetente é Deus onipotente, a quem envia para uma Virgem puríssima e santíssima e recatada, e escondida na pequena cidade de Nazaré: a que vem, é pedir-lhe o seu consentimento para vestir em seu seio puríssimo seio o revestimento áspero da nossa carne, porque muitas vezes Deus espera a nossa vontade e desejo para nos fazer maiores favores. Quem traz esta embaixada é um anjo dos maiores príncipes do céu, ele chegou a Bem-Aventurada Virgem Maria, prometida a São José, porque foi Virgem não só de corpo e alma, mas também a reputação de santa e boa opinião: Ele veio no momento em que estava em altíssima contemplação, como diz São Boaventura, pedindo a Deus que  abreviasse os tempos, e enviasse o Messias desejado para a redenção do mundo; quando você tem muito a aprender, e o primeiro saca deste ponto grande estima da oração e propósitos de exercitar-se nela, vendo os grandes favores que alcançou-se por ela a Rainha do céu: leva o amor de recolhimento e retiro dos homens, que é o meio mais conhecido e familiar a Deus: aprende a cuidar do bom nome, que, como disse o sábio é mais valioso do que o ouro e a prata das Índias; e, especialmente a estimar a virtude, pois, por ela foi escolhida esta Santíssima donzela para Mãe de Deus, deixando a tantas quanto se fala no mundo de grande glória e grandeza  aos olhos dos homens.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Encenação maçônica e teologia feminista - ad limina apostolorum





Eu não sei como se sentiu no céu o bom  São Pedro, vendo sua Praça adornada para a vigília Masônica-espetacular de 07 de dezembro. Seu corpo está enterrado nas Grutas  Vaticanas, e a cúpula da basílica que leva seu nome tem sido referência - por séculos - para toda a cristandade. Tampouco sei como se sentirão na eternidade os papas que construíram a Basílica do Príncipe dos Apóstolos. E muito menos os Michelângelos, Berninis e outros artistas que colocaram sua genialidade a serviço da Igreja para construir a Sé de Pedro, onde reside o Vigário de Cristo, muito antes de o próprio vigário vai lutar para ser considerado exclusivamente O Bispo de Roma . Como se pudesse escapar de um dos títulos, escondendo o outro.

Confesso que eu fui surpreendido quando eu vi pelos tablets de meus noviços o show espetacular, a encenação surpreendente e impressionante de exposições fascinantes, vistosa e luxuosa. Sobre estas questões ninguém diz que a Igreja deve ser pobre. Isso se aplica apenas aos cálices e canecos da liturgia e aos apartamentos dos cardeais a quem pretende depor (aparentemente, os cardeais “amigos” devem viver em casas de junco). Eu não sei muito sobre finanças, mas não me diga que isso custou pouco dinheiro. Claro que eles vão nos dizer que foi financiado por diversas empresas mais ou menos integradas na MUI (Maçons Unidos Internacional), mas qualquer cristão liberal-francisquista diria que esse dinheiro poderia ter sido dado aos pobres .... e, certamente, o MUI teria feito uma doação substancial.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

"Deus é Pai e Mãe": Francisco chama a "revolução da ternura" e critica a própria Igreja


 

 

ZENIT publicou uma tradução em Inglês da entrevista dada pelo Papa Francisco para Credere, a revista oficial do Jubileu da Misericórdia. Reproduzimos os extratos mais importantes; grifos do autor. No final do artigo, nós incluímos nossos comentários sobre o perigo extremo para a fé católica da declaração do papa a respeito de Deus “é Pai e Mãe.”

O texto italiano da entrevista foi publicada no site do Vaticano, em 2 de Dezembro de 2015. Nós repetimos: o original desta entrevista está publicada no site do Vaticano.

sábado, 12 de dezembro de 2015

Começa o Ano da Misericórdia: Petição para Francisco mudar o rumo ou renunciar

ac550b751c05d513d859ea611f80b816_XL
Oh Maria concebida sem pecado rogai por nós que recorremos a vòs






The Remnant solicita a S.S. Francisco que mude de rumo ou renuncie ao cargo de Sucesor de S. Pedro



Santidade:

Celestino V (reinou em 1294) e reconheceu incapacidade para o cargo, ao que tinha sido eleito de uma forma muito inesperada sendo o eremita Pietro da Morrone, e percebendo o grave dano que ele estava fazendo à igreja com seu governo inepto, abdicou depois de um reinado de apenas cinco meses. Clemente V o canonizou em 1313. Para  não se duvidar da validade de ttão inusitado ato pontifício, Bonifácio VIII, confirmou a perpetuidade (ad perpetuam rei memoriam) “que o Romano Pontífice é livre para abdicar do seu cargo.”

São cada vez mais, os católicos, incluindo bispos e cardeais, que estão conscientes de que o vosso pontificado, também o resultado de uma eleição imprvista, também está causando sérios danos à Igreja. Já não se pode mais negar que  falta a capacidade ou a vontade que tão assertadamente falou seu predecessor que deve cumprir todo pontífice: “ vincular-se constantemente  a si mesmo e à Igreja a a obediência à Palavra de Deus, contra todos os intentos de adaptação e modificação, bem como contra todo oportunismo”.

Pelo contrário, como se pode ser visto nos fatos de que reunimos, Vossa Santidade deu inúmeras indicações de ter uma hostilidade alarmante para a doutrina, a disciplina e a prática tradicional da Igreja e aos fiéis que as defendem, enquanto manifesta preocupação com as questões sociais e políticas que não são da responsabilidade do Romano Pontífice. Como resultado, os inimigos da Igreja constantemente se alegram com seu pontificado, exaltándo-o acima de seus antecessores. Esta situação alamitoso  é sem precedentes na história da Igreja.

No ano passado, falando sobre a abdicação de Bento XVI, Vossa Santidade disse que faria o mesmo se se sentisse incapaz de realizar seus deveres. No primeiro aniversário da abdicação de Bento pediu aos fiéis para acompanhá-lo em suas orações pelo Papa Bento XVI, “um homem de grande coragem e humildade.”

Com grande preocupação, e sob o olhar d'Aquele que nos julgará no Último Dia, estes humildes súditos rogam respeitosamente à Vossa Santidade pela mudança de rumo para o bem da Igreja e das almas. Se isso não for possível, não é preferível que Vossa Santidade renuncie à Cátedra de São Pedro do que presidir uma catastrófica transigência na integridade da Igreja?

Nós fazemos as nossas próprias, as palavras de Santa Catarina de Siena, Doutora da Igreja, em sua famosa carta a Gregório XI, pedindo-lhe para dar bons rumos para a Igreja em uma de suas maiores crises: “Deus o concedeu autoridade assumistes. Portanto,  deve usar a sua força e autoridade. E se  não estiver disposto a usá-las, é melhor  abandonar a posição que  tinha tomaste ...”

Maria, Auxílio dos Cristãos, rogai por nós!

Seus súditos em Cristo,

Christopher A. Ferrara
 Michael J. Matt
 Dr. John Rao
 Professor Brian McCall
 Elizabeth Yore
 Timothy J. Cullen
 Chris Jackson
 Michael Lofton
 Pai Celatus
 Connie Bagnoli
 Susan Claire Potts
 Robert Siscoe
 John Salza, Esq.
 Vincent Chiarello
 John Vennari



sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

A basílica de São Pedro é profanada

http://www.acidigital.com/imagespp/FiatL.jpg









A imagem que estará associada com a abertura do Jubileu extraordinário da Misericórdia não será a cerimônia antitriunfalista celebrada por Francisco na manhã do dia 08 de dezembro, mas o estrondoso espetáculo Fiat lux: iluminação da nossa casa comum, que pôs fim à jornada inundando de luz e sons a fachada e a cúpula de São Pedro.

Junto à fundação patrocinada pelo Grupo do Banco Mundial, imagens de leões, tigres e leopardos sobreposto de proporções gigantescas se sobrepunha à fachada de São Pedro, que significa precisamente sobre as ruínas do Circo de Nero, onde os animais selvagens devoravam cristãos. O jogo de luz parecia que a basílica foi colocada a baixo, e foi dissolvida, submerça. Sobre a fachada passavam peixe-palhaço e tartarugas marinhas, fazendo pensar na liquefação das estruturas da Igreja, desprovida de qualquer elemento que poderia trazer-lhe força. Uma enorme coruja e animais estranhos aéreos voavam em torno da cúpula, e monges budistas passavam caminhando fazendo entender que existe uma forma alternativa de salvação ao Cristianismo. Em momento nenhum se mostrou qualquer símbolo religioso ou qualquer alusão ao Cristianismo; a Igreja deu lugar à natureza soberana.

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Festa da Imaculada Conceição

Imaculada Conception_CANO, Alonso


8 de Dezembro




<< Tota pulchra es. Toda sois formosa, ó Maria, e não há em vós, mácula original. >> Este grito de espanto que faz de portada ao ofício da Imaculada Conceição, corresponde bem aos sentimentos, que dominam a humanidade, ao ver-se presa da sordidez do mal, na presença da pureza irradiante da Virgem Santíssima. Decretara Deus, desde toda a eternidade, fazer de Maria Mãe do Verbo Encarnado e, por essa razão, a revestiu com as galas da santidade e lhe tornou a alma morada digna para seu Filho. A redenção total, que desde a Conceição, preservava a Senhora do contágio do mal, não deve separar-se da nossa própria redenção operada por Jesus. Colocada no coração do Advento, a festa da Imaculada Conceição anuncia os esplendores da encarnação redentora. Instituiu-a Pio IX, depois da proclamação do dogma, em 8 de Dezembro de 1864, mas esta solenidade tinha já, na história da Igreja, mais de um precedente.

Já no século VII se celebrava no Oriente a festa da Conceição da Virgem Santíssima e no IX e XI vamos encontrá-la respectivamente na Irlanda e na Inglaterra. Estas festas antigas são a voz da tradição a testemunhar, a respeito de Nossa Senhora, o culto ininterrupto da sua pureza imaculada, e Pio IX, definindo dogma a Imaculada Conceição, não fez mais que precisar, em termos teológicos, o que vinha sendo, através de séculos, a fé constante da Igreja.

Em primeira instância de sua concepção, por um privilégio singular e graça concedida por Deus, em vista dos méritos de Jesus Cristo, o Salvador do gênero humano, foi preservada isenta de toda mancha de pecado original.

domingo, 6 de dezembro de 2015

Meditação: do Juízo Final




Ponto I. Considera os sinais espantosos que precederão a este dia último e final do mundo; como os homens se portam quando chega o seu fim, quando se encontra perto da morte, as quais, disse Cristo, que serão tais, que ficarão secos e estupefatos de tanto temor, por que  mesmo os céus terão medo e perderão seu curso, a ordem e a harmonia que guardaram até agora; e desconcertado aquele relógio, pelo qual se rege e governa todo o mundo, ele também se desconcertará, e os elementos sentindo seu fim se alterarão batalhando entre si terrivelmente; o mar se  enfurecerá rompendo suas fronteiras, e saindo furiosamente do seu espaço, sumirá em seu abismo todos que nessa hora nele navegarem; os ventos rugirão terrivelmente e com grande furor que perturbarão os montes e sepultarão as cidades; a terra tremerá e abrirão suas entranhas em muitas partes e sepultará vivos os homens, e arruinará todos os seus edifícios e as feras buscarão os povoados, e os homens, a caverna dos brutos e feras para abrigar-se nelas e ninguém achará segurança: a estrelas se desencadearão do céu e cairão sobre a terra, como se sacudisse uma árvore e caísse seus frutos no solo; e por último, o fogo contra seu próprio natural, cairá de sua região e abrasará toda a terra e tudo o que a embelezava e havia de valor nela, deixando-a por toda a parte coberta de funestas cinzas. Considera que tal será o dia, quando sua véspera é tão espantosa e tremenda, e que sentirão os homens que se acharão vivos naquele tempo, e sentirás tu, que com um trovão das nuvens te cobre de temor e tremor. Contempla o tempo despido desta aparência, e manifestando o que encerra dentro dele, que tudo é um pouco de pó e cinza: perceba que pararam suas honras, suas dignidades, suas riquezas, suas delícias, suas cidades, jardins e paraísos, e aprenda a se desapegar do que vale tão pouco, e apreciar somente o eterno e verdadeiro, que nunca há de se acabar.

domingo, 29 de novembro de 2015

A Anti-Igreja nos mente do nascimento até à morte





"Não é habitará em minha casa o homem fraudulento. Não subsistirá ra o mentiroso ante meus olhos" (Salmo 100-7)


A mentira ocupa hoje tudo o que nos rodeia tem calado a igreja e os fiéis. Pouco, muito pouco, se salva do lamaçal parece que vivemos em uma bolha gigante que é impossível escapar. Há uma Igreja da mentira que se contrapõe hoje esmagadoramente à Igreja da Verdade.

Ao nascer muitos mentem diante de seus filhos, quando os pais e / ou padrinhos juram ante o mais sagrado educar e custodiar a Fé do infante ... sem a menor intenção de fazê-lo, e com o único propósito de utilizar o Templo Sagrado e a cerimônia como um prelúdio para uma festa privada para seu novo filho. Como se não houvesse qualquer dúvida, previamente o pároco havia nos dissertou sobre o novo batismo, nenhum pecado original, é uma festa de boas vindas.

E quando nos ensinam a rezar, nos mentem, ensinanando-nos um Pai Nosso que falsificaram as palavras de Jesus Cristo ... cabe atrevimento maior?

Nos mentem quando vamos para catequese, ensinando-nos um cristianismo estranho à verdade católica, a autêntica vida sacramental e obrigações morais ... substituindo por um vago ensino humanista e histórico  de Cristo, com zero obrigações morais. Claro, não faltando mil ninharias, como pintura de barcos, fazer teatro, recordar-nos o urbanismo e ser "bom" para o meio ambiente, mas as crianças acabam e não sabem nem fazer um ato de contrição. Enquanto isso os pais lavam as mãos completamente sem assumindo que não é o "catequista", mas eles são os principais responsáveis ​​por seus filhos em uma formação cristã.

Nos mentem na nossa primeira comunhão, quando muitos pais levam seus filhos para a catequese, não por interesse em que sejam catequizados, mas sim, como uma mera formalidade para o pároco lhes permita celebrar o início de sua festinha de “vinda”... horas e mais horas prepararando convites, guloseimas e nem uma hora só para ver a formação que teve a criança. Depois da comunhão não apareceram mais na Igreja. Um aplauso para a consistência!

sábado, 28 de novembro de 2015

Palestra com o professor Carlos Nougué

Prezados leitores, especialmente de Salvador - BA

Com muita satisfação  anuncio que na manhã do próximo dia 5 de Dezembro, haverá na Ufba palestra com o conceituado professor tomista Carlos Nougué, que, dividirá conosco um pouco do seu vasto conhecimento sobre os ensinamentos de São Tomás de Aquino. Abaixo, a lista com os tópicos que será abordado pelo professor:



OBS: Caso não consiga ler, clique na foto para ampliar.


OBS: Devido a procura, o local das palestras é o auditório do PAF I, de Ondina, na rua Ademar de Barros.

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Religião do sentimento; céu fácil




A Nova Era (New Age) está invadindo todas as áreas da atividade humana e, como seu principal objetivo é a destruição da fé cristã, não é surpreendente a influência de técnicas pagãs na oração dos cristãos. Perigosa ameaça que também está sendo promovida dentro da própria Igreja, mesmo por padres e pelas livrarias e editoras católicas. Há bastante livros religiosos e de oração que se enquadra nessa corrente da Nova Era, assim como cursos, workshops, conferências, etc. tentando incorporar essas técnicas de oração provenientes do paganismo oriental.

“A ideologia subjacente da Nova Era é francamente pagã, e inclui as seguintes ideologias e filosofias: o panteísmo, o sincretismo, monismo, o gnosticismo, teosofia, esoterismo, ocultismo, relativismo moral e prático, o subjetivismo, reencarnacionismo, idolatria, misticismo oriental, o materialismo, o hedonismo e igualdade das religiões”.

É lamentável confundir a verdadeira religião com expressões corporais, gestuais e expressões rítmicas: “a fé não é um sentimento religioso cego que emerge das profundezas do subconsciente, mas, o impulso do coração e o movimento da vontade moralmente informada, um verdadeiro assentimento da inteligência à verdade adquirida extrinsecamente, assentimento pelo qual cremos verdadeiro, a causa da autoridade de Deus, cuja verdade é absoluta, tudo o que tem sido dito, testemunhado e revelado pelo Deus pessoal, nosso Criador e Senhor”.


quarta-feira, 25 de novembro de 2015

A tríplice essência do matrimônio





É necessário expor aqui brevemente, a doutrina racional, social e divina sobre o assunto.

A Igreja combate o divórcio, porque é um atentado contra a lei natural, social e religiosa, embora tal atentado não alcance diretamente os verdadeiros católicos.

Estes últimos, de fato, não se contentam com o contrato civil, que tem apenas efeitos civis, mas recebem o sacramento do matrimônio. Ora, este sacramento é indissolúvel, e não é da alçada do poder civil, de modo que o católico considera sempre o casamento indissolúvel, qualquer que seja a atitude dos legisladores civis.

Entretanto é certo que o sacramento recebe do contrato civil uma nova segurança, um apoio, embora não tenha nada em comum com ele no terreno da religião. Um católico não pode contentar-se com um  contrato civil; tem de casar-se perante Deus.

Sendo assim, o contrato civil exclusivo é apenas o casamento dos que não são católicos, e nada faz a instituição divina do sacramento.

A Igreja deve entretanto, combater o divórcio, como devem combatê-lo os homens de brio, porque a Igreja deve defender para todos a lei natural e a lei social, indiretamente ligadas com a lei divina.

Os próprios protestantes, que não têm o sacramento do matrimônio, são obrigados a reconhecer a indissolubilidade do casamento; de modo que o divórcio é, como sempre foi, o ideal, a grande aspirações dos gozadores, dos boêmios, dos libertinos, e a repulsa de todos os homens de bem. Esta sim é verdade inegável.

 

domingo, 22 de novembro de 2015

Santa Cecília, padroeira dos músicos



22 de Novembro

Santa Cecília, virgem e mártir, tem seu dia em 22 de novembro. Ela era uma mulher de família patrícia romana. Cristã piedosa, desde menina quis consagrar-se a Deus como virgem. Seu pai tinha outros planos e arranjou seu casamento com um jovem chamado Valeriano que não sabia da virtude de Cecília. No mesmo dia do casamento a esposa comunicou ao marido seu compromisso íntimo com Cristo e que ele não devia tocá-la como sua esposa. O marido incrédulo, a conselho de sua esposa, aceitou o convite para ser batizado e, então, viu um anjo ao lado de sua esposa como prova de que Deus queria a virgindade para ela. Ele fez isso depois de receber o sacramento e voltando para Cecília, teve uma visão de um anjo. Isto causou a conversão de seu irmão Tibúrcio. Depois os dois irmãos foram inteiramente dedicado à evangelização.

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Islã e terrorismo





Na sexta-feira 13 novembro de 2015, a França passou por mais uma noite de terror e regicídio em que centenas pessoas inocentes foram mortas. 
 Eu tenho alertado há mais de 20 anos, avisando ao céu e a terra, que a Europa vai sofrer por causa de suas contradições e suas medidas vergonhosas frente a ameaça e o crescimento do Islã no Velho Continente, movendo-se entre o “liberalismo-pluralismo” e a aliança progressista-marxista-islâmicas.
O que vemos, ouvimos e lemos na mídia, nos dias de hoje, sobre o Islã e os muçulmanos é uma mistura confusa de propaganda relativista.  Quando os muçulmanos, as suas lides e imãs, querem vender a ideia de que o Islã é uma religião de paz e não tem nada a ver com o terrorismo.
Eu notei o seguinte;  Declaração da Comunidade Islâmica na Espanha para os crimes dos muçulmanos em Paris, França.
A comunidade islâmica na Espanha emite ecos de dor e expressa um grande pesar pelos ataques terroristas em Paris sexta-feira passada.  Transmitimos nossas sinceras condolências às famílias dos falecidos e nosso desejo de uma rápida recuperação aos feridos.
Uma vez mais se comete um ato de terrorismo em nome do Islã e a comunidade muçulmana é colocada em perigo.  Ambos estes atos como os ataques indiscriminados em vários países são rejeitados sem qualquer dúvida pelos Muçulmanos definindo-os como atos criminosos.
 Em qualquer caso, esses atos terroristas hediondos não são atribuíveis a qualquer ensinamento do Islã e esperamos que o Estado soberano da França faça uma investigação aprofundada, a fim de esclarecer completamente os fatos.
 Peço a Deus para fazer prevalecer a verdade, Amin.
 14 nov 2015 03:53 PM1 COMMENTVIEWS: 722
 Malik A. Ruiz
 Presidente

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Contracepção, métodos naturais e a cultura da morte

"Filhas de Jerusalém, não choreis sobre mim, mas chorais sobre vossos filhos. Porque eis que virá um tempo em que se dirá: Ditosas as estéreis e ditosos os seios que não geraram e os peitos que não amamentaram." (Lc XXIII, 28-29)



Eis aqui a única referência que Cristo faz à contracepção e à mentalidade contraceptiva. Claro que essas palavras de Nosso Senhor são suscetíveis de várias interpretações e se aplicam a circunstâncias diversas, em particular ao momento da queda de Jerusalém e mesmo ao fim dos tempos. Mas é claro que Nosso Senhor se refere, aqui, também à contracepção e à mentalidade contraceptiva. E Ele o faz no meio de seus maiores sofrimentos, durante a Via Sacra. Durante toda a história da humanidade nunca vimos um período em que a contracepção estivesse tão disseminada como em nossos tempos. É preciso chorar, nos diz Nosso Senhor.

A Igreja tem o direito e o dever dados por Deus para julgar sobre a moralidade dos atos e esse poder da Igreja em relação à moral se estende à Lei Natural, à explicação da Lei Natural. Esta lei decorre da própria natureza das coisas, a lei que decorre da própria natureza do homem, criada por Deus. Nós vemos que Deus formou nossas faculdades de um certo jeito e que, consequentemente, elas devem ser usadas segundo a intenção do Criador, se não quisermos ofendê-lo e prejudicar a nós mesmos.  Em outras palavras, Deus nos fez de um certo modo e isso traz para nós consequências de como devemos agir. De forma semelhante, quando se fabrica um carro, o fabricante o faz de uma certa maneira, tendo em vista seus objetivos. Assim, ele pode fabricar um carro que funciona somente com gasolina. Ora, se alguém vai contra a intenção do fabricante e coloca álcool no tanque de combustível, o carro terá vários problemas e não funcionará corretamente como deveria, se tivesse sido observada a intenção do fabricante.

domingo, 15 de novembro de 2015

A Europa, o niilismo e o Islã




Ouvindo as reportagens e comentários sobre os recentes acontecimentos em Paris, preocupa a total falta de consciência não tanto do perigo do terrorismo quanto das verdadeiras razões da qual brota; il che porta a valutazioni superficiali, quando non colluse col sistema laicista e tecnocratico che ci domina, nel nichilismo di una cultura di massa ormai purtroppo consolidata: deriva avanzata della secolarizzazione innestata dall'epoca dei lumi . o que leva a avaliações superficiais, quando não conspiram com o sistema secular e tecnocrática que nos domina, o niilismo de uma cultura de massa, infelizmente, agora consolidada: deriva da avançada secularização enxertada desde o Iluminismo.

E dunque si afferma con fermezza che dobbiamo difendere la nostra libertà, senza modificare gli stili di vita raggiunti dopo secoli di emancipazione e di progresso, che lo stesso mondo mussulmano trova attrattivi per i progressi reali in molti ambiti ma nello stesso tempo repulsivi per il disaggio provocato dal vuoto conseguente all'abbandono dei valori in nome di un malinteso senso di libertà e affermazione di diritti sganciati dai doveri. Assim, afirma-se firmemente que temos de defender a nossa liberdade sem alterar estilos de vida alcançados após séculos de emancipação e progresso, que o mesmo mundo muçulmano é atraente para um verdadeiro progresso em muitas áreas, mas ao mesmo tempo repulsivo para a decadência provocada pelo vácuo consequente do abandono de valores em nome de um sentido equivocado de liberdade e afirmação de direitos sem os respectivos deveres. Non credo che il mondo musulmano sia allenato a fare questi distinguo, mentre la pseudo-libertà continua ad essere difesa attraverso dibattiti confusamente avvinghiati intorno a fenomeni sfuggenti non tanto per la loro visione parziale che non considera la multi-dimensionalità degli elementi in gioco, ma a causa delle chiavi di lettura che sviano o accecano l' osservatore chiamato a farsi interprete . Eu não acho que o mundo muçulmano seja treinado para fazer essas distinções, enquanto a pseudo-liberdade continua a ser defendida através de debates confusamente entrelaçados em torno de fenômenos astuciosos não tanto pela sua visão parcial, que, não considera a multidimensionalidade dos elementos envolvidos, mas por causa de interpretações enganosas que cegam o observador chamados a proclama-las. Ed è così che veniamo sommersi da una marea di interpretazioni ideologizzate di segno diverso a seconda dell'ideologia che le genera. E assim somos inundados por um dilúvio de interpretações ideologizadas de sinais diferentes, dependendo da ideologia que segue.

 

In questa confusione e vera e propria Babele delle lingue e dei significati cerchiamo di non perdere l'orientamento e, soprattutto, le coordinate che lo illuminano e che appartengono alla nostra fede vissuta.DianteDDrrrrr Diante dessa confusão e real Babel de línguas e significado, tratemos de não perder a orientação e, acima de tudo, as coordenadas que iluminam e que pertencem è nossa fé viva.

Il mantra ricorrente è che il terrorismo non coincide con l'Islam, che esiste l'Islam moderato che dobbiamo continuare ad accogliere, senza però riconoscere che questa accoglienza indiscriminata è ormai acquiescente irresponsabile cedimento ad una situazione imposta da uno scenario e da dinamiche difficilmente gestibili ma subite senza appello e senza alcun tentativo di soluzione. O mantra recorrente é que o terrorismo não coincide com o Islã, que existe um Islã moderado que temos de continuar a acolher, sem reconhecer que este acolhimento está agora indiscriminado falho e irresponsável, subsidiário para uma situação imposta por um cenário e a dinâmica dificilmente gestável sofrida sem apelação e sem qualquer tentativa de uma solução.

 

Ciò significa anche non aver capito che l'Islam, questa volta, ha lasciato un messaggio forte e chiaro, colpendo i 'luoghi' di quelli che vengono ritenuti i ' disvalori' della nostra società e che di fatto tali diventano solo quando sono portati all'eccesso riempiendo il vuoto di esistenze non orientate a Dio. E tuttavia questo non giustifica la barbarie e il tentativo ormai globalizzato di imporre i loro supposti valori , ma rappresenta un vulnus non indifferente perché significa non riconoscere la radice dei mali che affliggono la nostra società nella quale la pietra angolare è diventata pietra d'inciampo . Isso também significa não entender que o Islã, desta vez, deixou uma mensagem alta e clara atacando os “lugares”  que são considerados como “valores negativos”da nossa sociedade, e que, de fato só se tornam tal, quando  são usados para preencher o vazio da existência não orientada a Deus. Mas, no entanto, isso não justifica a barbárie e a tentativa de impor de forma global os seus supostos valores, mas, representa um considerável ponto fraco, pois não significa reconhecer a raiz dos males que afligem a nossa sociedade em que a pedra angular tornou-se uma pedra de tropeço.

 

sábado, 14 de novembro de 2015

Quando a Europa tinha fé, ela poderia derrotar as hordas muçulmanas, mas agora? - Uma retirada vergonhosa.




 A partir de hoje os restos mortais vacilantes do cristianismo enfrentam uma invasão muçulmana organizada dos milenares inimigos de Deus, e tornou possível por políticos e meios de comunicação covardes miseráveis ​​das nações ocidentais, lembre-se quantas vezes no passado a Cristandade foi ameaçada por invasões muçulmanas e como ela se defendeu; voltando-se para Deus. No verão de 1683, um enorme exército muçulmano totalmente armado e composto por cerca de 150-300 mil homens sitiaram Viena e ameaçava dominar o sudeste da Europa. Os muçulmanos também havia planejado a ocupação de Roma, para a glória do Islã. Com a ajuda de um santo capuchinho, padre Marco d'Aviano, o Papa Inocêncio XI, para salvar Viena, conseguiu reunir um exército cristão composto por homens de diferentes nacionalidades. Essa foi a oração do capuchinho recitada pouco antes da batalha:

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Os Jacobinos











“Após os trabalhos históricos destes últimos anos, diz Monsenhor Freppel, não é mais permitido ignorar a perfeita identidade das fórmulas de 1789 com os planos elaborados pela seita dos iluministas, dos quais Weishaupt e Knigge eram promotores, e muito particularmente do congresso geral das lojas maçônicas reunido em Wilhelmsbad em 1781.



Os deputados das lojas, após terem recebido o batismo do Iluminismo, retornam a seus países e trabalham por toda a parte a franco-maçonaria no sentido que lhes foi indicado: na Áustria, na França, na Itália, na Bélgica, na Holanda, na Inglaterra, na Polônia. “O contágio é tão rápido que logo o universo estará cheio de iluministas”.



Seu centro é doravante Frankfurt, pelo menos no que diz respeito à organização da ação revolucionária. Veremos o que aí foi resolvido contra a dinastia capetíngea cume da ordem social européia. Knigge estabeleceu nessa cidade sua sede. Dali ele estende suas conspirações do Oriente ao Ocidente e do Norte ao Sul, ele faz iniciações nos seus mistérios e recruta essa multidão de cabeças e de braços dos quais a seita tem necessidade para as revoluções que cogita.

 

“A propósito da França, diz Barruel, a seita tem desígnios mais profundos”. Segundo o plano de Weishaupt e de Knigge, os franceses deveriam ser os primeiros a agir, mas os últimos a serem instruídos. Contava-se com o temperamento deles.



As circunstâncias, com efeito, não podiam ser mais favoráveis à sua propaganda. Como diz Barruel, “os discípulos de Voltaire e de Jean-Jacques tinham preparado nas lojas o reino dessa igualdade e dessa liberdade cujos últimos mistérios transformavam-se, segundo o que se conhece de Weishaupt, naqueles da impiedade e da mais absoluta anarquia.

 

“A igualdade e a liberdade, dizia ele, são os direitos essenciais que o homem, na sua perfeição originária e primitiva, recebe da natureza; a primeira agressão a essa igualdade foi desferida pela propriedade; a primeira agressão à liberdade foi desferida pelas sociedades políticas e pelos governos; os únicos sustentáculos da propriedade e dos governos são as leis religiosas e civis: assim, para restabelecer o homem nos seus direitos primitivos de igualdade e de liberdade, é preciso começar pela destruição de toda religião, toda sociedade civil e acabar pela abolição de toda propriedade”.4

Nesses mesmos discursos, Weishaupt traçava aos iniciados esta linha de conduta para chegarem à liquidação da propriedade, da sociedade civil e da religião, objetivo de sua instituição.

 

A grande arte de tornar infalível uma Revolução qualquer, é a de esclarecer os povos Esclarecê-los é, insensivelmente, conduzir a opinião pública para o desejo das mudanças que constituem o objeto da Revolução meditada.

 

“Quando o objeto desse desejo não puder aflorar sem expor aquele que o concebeu à vingança pública, é nas intimidades das sociedades secretas que é preciso saber propagar a opinião.



“Quando o objeto desse desejo é uma Revolução universal, todos os membros dessas sociedades que tendem ao mesmo objetivo, apoiando-se uns nos outros, devem procurar dominar invisivelmente e sem aparência de meios violentos, não somente a parte mais eminente ou a mais distinta de um só povo, mas os homens de toda condição, de toda nação, de toda religião. Soprar por toda parte um mesmo espírito, no maior silêncio e com toda atividade possível, dirigir todos os homens dispersos pela superfície da terra em direção ao mesmo objetivo.



Eis aí sobre o que se estabelece o domínio das sociedades secretas, aquilo a que deve levar o império do Iluminismo.

 

domingo, 8 de novembro de 2015

O divórcio é uma moléstia






 


O divorcismo é uma moléstia: moléstia da inteligência, moléstia da vontade e moléstia do coração.  A verdade tem os seus extremos: é o otimismo exagerado, ou o pessimismo desastrado. O divorcista ou pessimista vê tudo através do prisma negro de suas tendências mórbidas.


Para ele, o casamento não é um ato sagrado, em busca de uma felicidade alegre; é o prazer do animal, a nevrose sensual, é a podridão da lama.


E o coração? Pobre coração! Ele tem inúmeras moléstias, tem, sobretudo, a volúpia, o delírio da paixão... Não é o amor, pois o amor é nobre e a paixão é aviltante... A paixão é uma moléstia. O divorcista sofre dessa moléstia; é um tríplice doente... tudo está enfermo nele.


 

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Aborto aumenta o risco de câncer de mama em quase 200 por cento





Estudos demonstram que o aborto aumenta o risco de câncer de mama em mulheres





Um recente estudo demonstrou que o aborto aumenta nas mulheres o risco de câncer de mama em 193 por cento e, pelo contrário, as que levaram a término sua gravidez têm muito menor risco que aquelas que nunca estiveram grávidas.


Segundo uma nota publicada no jornal espanhol La Gazeta, este estudo feito no Irã se une a outros realizados nos Estados Unidos, China e Turquia; somando um total de cinco investigações que nos últimos 18 meses demonstraram que o aborto é uma das principais causa do câncer de mama.
De acordo à investigação uma primeira gravidez em idade tardia aumenta o risco de câncer de mama, enquanto que mulheres que tiveram várias gravidezes têm 91 por cento menos risco de ter câncer que aquelas que nunca estiveram grávidas.

domingo, 25 de outubro de 2015

Festa de Cristo Rei




<<Ecce homo>>. Neste homem

de mãos atadas, adoremos o

Senhor todo-poderoso,

Rei do Céu e da Terra>>.





















Último Domingo de Outubro - FESTA DE CRISTO REI


Instituindo a festa de Cristo Rei, o papa Pio XI quis proclamar solenemente a realeza social de Nosso Senhor Jesus Cristo sobre o mundo. Rei das almas e das consciências, das inteligências e das vontades, Cristo é também o Rei das famílias e das cidades, dos povos e das nações, o Rei de todo o universo. Como Pio XI demonstrou na encíclica Quas Primas de 11 de Dezembro de 1925, o laicismo é a negação radical desta realeza de Cristo; organizando a vida como se Deus não existisse, leva a apostasia das massas e conduz as sociedades à ruína.

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Santo Antônio Maria Claret



23 de Outubro - Santo Antônio Maria Claret


Santo Antonio Maria Claret, nasceu em Sallent (região da Catalunha),perto de Barcelona na Espanha, aos 23 de Dezembro de 1807 de pais piedosos e respeitáveis. As a youth he practiced the weaver's trade, but later became priest. Quando jovem ele praticava o comércio como tecelão, mas, mais tarde, em 1835 se tornou sacerdote. After some time in the parochial ministry, he went to Rome, hoping that the Congregation for the Propagation of the Faith would send him to the foreign missions. Depois de algum tempo no ministério paroquial, ele foi para Roma, esperando  a Congregação para a Propagação da Fé mandá-lo para as missões estrangeiras. But God disposed otherwise, and he returned to Spain, where he traveled throughout Catalonia and the Canary Islands as an apostolic missionary. Mas Deus dispôs de outro modo, e ele voltou para a Espanha para ali exercer o apostolado da pregação. Nesta missão ele viajou por toda a Catalunha e as ilhas Canárias como um missionário apostólico tocando e convertendo muitas almas com seu zelo ardente, veemente palavra e profunda piedade. Besides writing many worthwhile books, he founded the Congregation of the Sons of the Immaculate Heart of Mary. Além de escrever muitos livros de edificação, ele fundou a Congregação dos Filhos do Imaculado Coração de Maria (Claretianos). Having been appointed archbishop of Santiago in Cuba, he was conspicuous for the virtues of a zealous shepherd. Tendo sido nomeado arcebispo de Santiago em Cuba, ele foi notável pelas virtudes de um pastor zeloso. He restored the seminary, promoted the teaching and the discipline of the clergy, started projects for social welfare, and founded the teaching Sisters of Mary Immaculate for the Christian education of girls. Ele restaurou o seminário, promovendo o ensino e a disciplina do clero, começou a realizar projetos de bem-estar social, e fundou as Irmãs de Maria Imaculada de ensino, para a educação cristã das meninas. At length having been summoned to Madrid, to become confessor to the Queen of Spain and her adviser in the most serious affairs of the Church, he gave an outstanding example of austerity and of all virtues. Por fim, tendo sido convocado para Madrid, para se tornar confessor da rainha da Espanha e seu assessor nos mais graves assuntos da Igreja, ele deu um excelente exemplo de austeridade e de todas as virtudes. At the Vatican Council he strenuously defended the infallibility of the Pope. No Concílio Vaticano I, ele tenazmente defendeu a infalibilidade do Papa. He was responsible for a remarkable spread of devotion to the Blessed Sacrament and to the Immaculate Heart of Mary and her Rosary. Ele foi responsável por uma notável propagação da devoção ao Santíssimo Sacramento e ao Imaculado Coração de Maria e seu Rosário. Finally he died in exile at Fontfroide in France in the year 1870. Renowned for his miracles, he was beatified by Pope Pius XI and canonized by Pius XII. Finalmente,  morreu no exílio em Fontfroide na França no ano de 1870. Famoso por seus milagres, ele foi beatificado pelo Papa Pio XI e canonizado por Pio XII. 1960 Roman Breviary

terça-feira, 20 de outubro de 2015

A maçonaria moderna




Pode um católico ser maçom?

Mais uma consulta, e uma consulta cuja solução é capaz de sacudir os chifres de Satanás e sua corte. Pouco importa: a verdade está acima de tudo, e não tome nem os satanazes do outro nem deste mundo, porque a verdade é Deus, é o próprio Deus: Ego sum veritas (Jo 14,6).

 O que é a maçonaria?

A melhor definição é a de Nosso Senhor: Falsos profetas que vêm a vós, com vestidos de ovelhas e, por dentro, são lobos devoradores. Pelos frutos os conhecereis: porventura, colhem-se uvas dos espinhos? (Mt 7,15).

É a melhor definição. Mas não basta definir. Procuramos conhecer a história misteriosa.

Donde vem a tal maçonaria? Maçom, franco-maçom, pedreiro livre, como o nome indica, era no princípio uma vulgar associação de pedreiro (maçons em francês). Tal associação foi fundada na idade média entre pedreiros ocupados nas grandes obras arquitetônicas daqueles tempos.

Havia aprendizes, oficiais, mestres. Mas, com a decadência da arquitetura, tornaram essas associações mais ou menos supérfluas. Por isso os pedreiros livres abandonaram o seu fim primitivo pondo a mira em objetivos diversos. A princípio, os maçons nada de hostil tinham ao cristianismo, nem à Igreja Católica.

No ano de 1717 operou-se, porém, uma mudança radical no seio da antiga maçonaria: quatro lojas se fundiram numa só, elaborando objetivos novos e adotando ritos especiais. Os ministros protestantes Teófilo Desagulier e James Anderson mais o arqueólogo George Taine, escolheram para cargo de Grão-Mestre um tal Sr. Antônio Sayer; deu-se isso em Londres, aos 24 de Junho do referido ano, razão que este dia (festa de São João Batista) é geralmente considerado data de fundação da maçonaria moderna.